Acompanhando Interface Ativa!

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

70ª SOEA e 8° CNP


Estamos participando, em Gramado, RS, da 70ª SOEA – Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia e do 8° CNP – Congresso Nacional de Profissionais, que acontece de 09 a 14 de setembro, no Serra Park, uma realização do CONFEA e do CREA-RS. O evento é grandioso e conta com a participação de mais de 3.600 profissionais das áreas de engenharia, agronomia, geologia, geografia, meteorologia e atividades afins, vindos de todos os estados brasileiros.

A delegação de Santiago é composta pelos engenheiros civis Gustavo Peixoto, inspetor regional do CREA; Carlos Juarez Vaz, inspetor-adjunto e Sissi Jaqueline Flores da Silva; o engenheiro florestal e presidente da SEAGROS João Mayer Lara, o engenheiro agrônomo Vulmar Leite, conselheiro do CREA e o geólogo Nilo Espíndola.


Credenciada como jornalista, tenho acesso a todos os eventos que acontecem no Serra Park. Ontem, à tarde, assisti palestra do ex-governador Germano Rigotto, que falou sobre Os Desafios do Atual Cenário Econômico Brasileiro, tema que ele já havia desenvolvido recentemente, no dia 19 de junho, no Ideias na Mesa, do Centro Empresarial de Santiago. Rigotto falou sobre as estratégias competitivas de desenvolvimento que devem ser adotadas para que o Brasil possa firmar-se como grande potência no cenário econômico internacional, superando crises e buscando soluções de gestão competente e competitiva.


Ao anoitecer, na abertura oficial do evento, aconteceu show do Guri de Uruguaiana, que continua fazendo grande sucesso com a variação criativa do tema Canto Alegretense, criação da família Fagundes que completa 30 anos em 2013 e tornou-se um hino do Rio Grande. Agora, todo mundo sabe onde fica o Alegrete...


Na cerimônia oficial de abertura, foram homenageados profissionais da área de Engenharia e da Agronomia que se destacaram por seu trabalho e contribuíram para o desenvolvimento do país. Foi condecorado, in memoriam, o engenheiro militar Luiz Carlos Prestes, o revolucionário Cavaleiro da Esperança, representado por sua filha, Anita Leocádia Prestes, que foi aplaudidíssima pela plateia e emocionou os presentes com o seu discurso, representando todos os agraciados.


Hoje, 10 de setembro, pela manhã, a primeira palestra foi proferida pelos engenheiros Raul Tadeu Bergmann, diretor da Associação dos Engenheiros da Petrobras e de Fernando Siqueira, vice-presidente da Associação dos Engenheiros da Petrobras, que falaram sobre o Pré-Sal – Oportunidade para a Redenção do Brasil, assunto atualíssimo, palpitante que enseja muitas discussões no sentido de que é necessário preservar essa riqueza incalculável nas mãos dos brasileiros, evitando que os lucros advindos da exploração do pré-sal caiam nas mãos de conglomerados de empresas estrangeiras. Ainda há muito a fazer, em termos de regulação, advertiram os palestrantes, que são engenheiros aposentados da Petrobras.


Mas a melhor palestra do dia esteve a cargo do ministro recentemente aposentado do Supremo Tribunal Federal, Dr. Carlos Ayres Brito, que lotou as dependências do Auditório Master e a todos encantou com a sua sabedoria, brilho pessoal e simpatia. Ayres Brito falou sobre o tema A Ética nas Relações Humanas, Políticas e Profissionais. Exemplo de postura ética o ex-ministro deu na denominada parábola das garças, contando que, quando morava em Aracaju, de seu apartamento situado no 15° andar de um prédio, entre o mar e o mangue, podia divisar e observar o cotidiano de bandos de garças que, ao entardecer, pousavam delicadamente no ninhal do brejo que era seu dormitório, zelando para que sua alvacenta plumagem jamais tocasse no mangue e ficasse maculada pela lama do substrato. Da mesma maneira, ao alçarem voo, pela manhã, o mesmo cuidado tomavam as brancas aves de não se sujarem, conservando as penas imaculadas... Assim, disse o ministro-poeta, lembrando que agir com ética significa, para os homens, detentores de poder ou simples viventes, jamais agirem de maneira a enlamear os seus valores morais e éticos. Lembrou, também, que não há corrupção somente na área política, o povo também é corrupto e corruptor...

Instado a falar sobre a AP 470, popularmente conhecida como mensalão, o ex-ministro eximiu-se de opinar, justificando que o julgamento ainda não acabou, restando, ainda, a análise dos embargos infringentes e que a sua tarefa encerrou quando deixou o tribunal, por motivo da aposentadoria compulsória. Quando perguntado se poderia candidatar-se a cargo eletivo, disse que não pretende concorrer a nada. Escolheu ser juiz, cumpriu a sua missão e agora, tem um escritório de pareceres jurídicos e faz palestras por todo Brasil e no exterior.



Enfim, quando fala Ayres Brito, as palavras também viram poesia e o tempo voa. Foi muito prazeroso ouvi-lo.


O presidente da SEAGROS Santiago, engenheiro florestal João Mayer Lara (dir.),
durante o evento que acontece em Gramado

Nenhum comentário: