Acompanhando Interface Ativa!

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Justiça inclui mais três réus no processo cível da Kiss e permite ações pedindo pensão alimentícia


A 1ª Vara Cível de Santa Maria despachou, nesta terça-feira, dois pedidos relativos ao processo cível da boate Kiss que trata das indenizações às famílias das 241 vítimas da tragédia, que ocorreu em 27 de janeiro


Uma das decisões é a que inclui mais três réus no processo: Eliseo Spohr, sócio oculto da boate, e a GP Pneus e a Novaportal Comércio de Autopeças Ltda, empresas de Eliseo, que é pai de Elissandro Spohr, o Kiko, dono da casa noturna. 

A outra é a que permite que familiares dependentes financeiros das vítimas da tragédia movam ações na Justiça pedindo pensões alimentícias. 

A decisão foi dada pela magistrada Eloisa Helena Hernandez de Hernandez.

Fonte: Jornal Zero Hora

Nenhum comentário: