Acompanhando Interface Ativa!

sexta-feira, 22 de março de 2013

Inquérito policial responsabiliza 35 pessoas por tragédia na boate Kiss


No total, 16 pessoas podem ser denunciadas por crimes de homicídio. Prefeito e
comandante dos Bombeiros também foram responsabilizados

A Polícia Civil indiciou criminalmente, hoje à tarde, 16 pessoas pela tragédia na boate Kiss, em Santa Maria, atingida por um incêndio que vitimou 241 pessoas no dia 27 de janeiro. Nove delas podem ser denunciadas pelos crimes de homicídio doloso qualificado.

No total, 35 pessoas foram apontadas pelo inquérito policial como responsáveis pela tragédia. Entre elas, estão o prefeito da cidade, Cezar Schirmer, e o comandante do Corpo de Bombeiros da região, tenente-coronel Moisés Fuchs. 

Já entregue à Justiça, o inquérito será encaminhado para vista do Ministério Público (MP). A partir disso, o MP tem prazo de cinco a 10 dias para oferecer ou não a denúncia de todos ou de parte dos envolvidos, além de mudar o enquadramento dos crimes, se julgar necessário. O prefeito de Santa Maria, que tem foro privilegiado, será investigado pelo Tribunal de Justiça. O indiciamento de bombeiros também irá para a Justiça Militar

Os indiciamentos

- No total, 35 pessoas foram responsabilizadas;
- 16 indiciamentos criminais (nove por homicídio doloso);
- 9 vão para a Justiça Militar - Um indicativo de crime vai para o Tribunal de Justiça (prefeito);
- 9 pessoas serão investigadas por improbidade administrativa.


INDICIAMENTOS
1. MARCELO DE JESUS DOS SANTOS: (vocalista da banda Gurizada Fandangueira) - como incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121 (HOMICÍDIO DOLOSO – DOLO EVENTUAL), parágrafo 2º (QUALIFICADO), inciso III (ASFIXIA), do Código Penal Brasileiro, e 623 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 2º, inciso III (ASFIXIA), c/c artigo 14, inciso II, do Código Penal Brasileiro, e artigo 250, parágrafo 1º, II, “b”, (INCÊNDIO) do Código Penal Brasileiro, todos na forma do artigo 69, “caput”, do Código Penal Brasileiro;

2. LUCIANO AUGUSTO BONILHA LEÃO: como incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121 (HOMICÍDIO DOLOSO – DOLO EVENTUAL), parágrafo 2º (QUALIFICADO), inciso III (ASFIXIA), do Código Penal Brasileiro, e 623 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 2º, inciso III (ASFIXIA), c/c artigo 14, inciso II, do Código Penal Brasileiro, e artigo 250, parágrafo 1º, II, “b”, (INCÊNDIO) do Código Penal Brasileiro, todos na forma do artigo 69, “caput”, do Código Penal Brasileiro;

3. ELISSANDRO CALLEGARO SPOHR: como incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121 (HOMICÍDIO DOLOSO – DOLO EVENTUAL), parágrafo 2º (QUALIFICADO), inciso III (ASFIXIA), do Código Penal Brasileiro, e 623 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 2º, inciso III (ASFIXIA), c/c artigo 14, inciso II, do Código Penal Brasileiro, e artigo 250, parágrafo 1º, II, “b”, (INCÊNDIO) do Código Penal Brasileiro, todos na forma do artigo 69, “caput”, do Código Penal Brasileiro;

4. MAURO LONDERO HOFFMAN como incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121 (HOMICÍDIO DOLOSO – DOLO EVENTUAL), parágrafo 2º (QUALIFICADO), inciso III (ASFIXIA), do Código Penal Brasileiro, e 623 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 2º, inciso III (ASFIXIA), c/c artigo 14, inciso II, do Código Penal Brasileiro, e artigo 250, parágrafo 1º, II, “b”, (INCÊNDIO) do Código Penal Brasileiro, todos na forma do artigo 69, “caput”, do Código Penal Brasileiro;

5. RICARDO DE CASTRO PASCHE: como incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121 (HOMICÍDIO DOLOSO – DOLO EVENTUAL), parágrafo 2º (QUALIFICADO), inciso III (ASFIXIA), do Código Penal Brasileiro, e 623 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 2º, inciso III (ASFIXIA), c/c artigo 14, inciso II, do Código Penal Brasileiro, e artigo 250, parágrafo 1º, II, “b”, (INCÊNDIO) do Código Penal Brasileiro, todos na forma do artigo 69, “caput”, do Código Penal Brasileiro;

6. ÂNGELA AURELIA CALLEGARO: como incursa como incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121 (HOMICÍDIO DOLOSO – DOLO EVENTUAL), parágrafo 2º (QUALIFICADO), inciso III (ASFIXIA), do Código Penal Brasileiro, e 623 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 2º, inciso III (ASFIXIA), c/c artigo 14, inciso II, do Código Penal Brasileiro, e artigo 250, parágrafo 1º, II, “b”, (INCÊNDIO) do Código Penal Brasileiro, todos na forma do artigo 69, “caput”, do Código Penal Brasileiro;

7. MARLENE TERESINHA CALLEGARO: como incursa 241 vezes nas sanções do artigo 121 (HOMICÍDIO DOLOSO – DOLO EVENTUAL), parágrafo 2º (QUALIFICADO), inciso III (ASFIXIA), do Código Penal Brasileiro, e 623 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 2º, inciso III (ASFIXIA), c/c artigo 14, inciso II, do Código Penal Brasileiro, e artigo 250, parágrafo 1º, II, “b”, (INCÊNDIO) do Código Penal Brasileiro, todos na forma do artigo 69, “caput”, do Código Penal Brasileiro;

8. GILSON MARTINS DIAS: como incurso, na forma do artigo 13, parágrafo 2º, “a”, do Código Penal Brasileiro, como incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121 (HOMICÍDIO DOLOSO – DOLO EVENTUAL), parágrafo 2º (QUALIFICADO), inciso III (ASFIXIA), do Código Penal Brasileiro, e 623 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 2º, inciso III (ASFIXIA), c/c artigo 14, inciso II, do Código Penal Brasileiro;

9. VAGNER GUIMARÃES COELHO: como incurso, na forma do artigo 13, parágrafo 2º, “a”, do Código Penal Brasileiro, como incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121 (HOMICÍDIO DOLOSO – DOLO EVENTUAL), parágrafo 2º (QUALIFICADO), inciso III (ASFIXIA), do Código Penal Brasileiro, e 623 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 2º, inciso III (ASFIXIA), c/c artigo 14, inciso II, do Código Penal Brasileiro,

10. MIGUEL CAETANO PASSINI: (atual Secretário Municipal de Mobilidade Urbana) como incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 3º, do Código Penal Brasileiro, a forma do artigo 69, “caput”, do Código Penal Brasileiro. Não foi indiciado neste momento pelos crimes de lesão corporal de natureza culposa, ante a falta de representação das vítimas, o que é uma condição de procedibilidade.

11. LUIZ ALBERTO CARVALHO JUNIOR: (Secretário Municipal do Meio Ambiente) - Incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 3º, (HOMICÍDIO CULPOSO) do Código Penal Brasileiro, na forma do artigo 69, “caput”, do Código Penal Brasileiro; deixamos, por ora, de indiciar pelos eventuais crimes de lesão corporal de natureza culposa, ante a falta de representação das vítimas, condição de procedibilidade.


12. BELOYANNES ORENGO DE PIETRO JÚNIOR: (Chefe da Fiscalização da Secretaria de Mobilidade Urbana) - Incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 3º, (HOMICÍDIO CULPOSO) do Código Penal Brasileiro, na forma do artigo 69, “caput”, do Código Penal Brasileiro; deixamos, por ora, de indiciar pelos eventuais crimes de lesão corporal de natureza culposa, ante a falta de representação das vítimas, condição de procedibilidade.

13. MARCUS VINICIUS BITTENCOURT BIERMANN: (Funcionário da Sec. de Finanças que emitiu o Alvará de Localização da boate) - Incurso 241 vezes nas sanções do artigo 121, parágrafo 3º, (HOMICÍDIO CULPOSO) do Código Penal Brasileiro, na forma do artigo 69, “caput”, do Código Penal Brasileiro; deixamos, por ora, de indiciar pelos eventuais crimes de lesão corporal de natureza culposa, ante a falta de representação das vítimas, condição de procedibilidade.

14. GERSON DA ROSA PEREIRA: (Major Bombeiro que incluiu documentos na pasta referente ao alvará da boate) - Incurso nas sanções do artigo 347 (FRAUDE PROCESSUAL), parágrafo único, do Código Penal Brasileiro;

15. RENAN SEVERO BERLEZE: (Sargento Bombeiro que incluiu documentos na pasta referente ao alvará da boate) - Incurso nas sanções do artigo 347 (FRAUDE PROCESSUAL), parágrafo único, do Código Penal Brasileiro;
16. ELTON CRISTIANO URODA: (ex-sócio da boate kiss) - Incurso nas sanções do artigo 342 (FALSO TESTEMUNHO), §1º, do Código Penal Brasileiro;

Desdobramentos da investigação
CEZAR AUGUSTO SCHIRMER - Havendo indícios da prática de homicídio culposo, será remetida cópia do inquérito policial à 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande de Sul, para apurar responsabilidade criminal do Prefeito Municipal CEZAR AUGUSTO SCHIRMER.

• Será remetida cópia do inquérito policial à Comissão Parlamentar de Inquérito instaurada pela Câmara de Vereadores de Santa Maria-RS, para apurar a prática de eventuais atos de improbidade administrativa, do Prefeito Municipal Cezar Augusto Schirmer e seus secretários.


• Indícios de prática de crime de homicídio culposo – previsto no artigo 206, parágrafo primeiro, do Código Penal Militar Brasileiro, na forma do artigo 29, parágrafo segundo, do mesmo diploma legal. Será remetida cópia do inquérito para a Justiça Militar do Rio Grande do Sul para a apuração das condutas dos bombeiros: MOISÉS DA SILVA FUCHS, ALEX DA ROCHA CAMILLO, ROBSON VIEGAS MÜLLER, SERGIO ROGERIO CHAVES GULART,DILMAR ANTÔNIO PINHEIRO LOPES, LUCIANO VARGAS PONTES, ERIC SAMIR MELLO DE SOUZA, NILTON RAFAEL RODRIGUES BAUER E TIAGO GODOY DE OLIVEIRA.

• Será enviada cópia do Inquérito Policial ao CREA e ao CAU, a fim de averiguar eventuais responsabilidades profissionais dos engenheiros e arquitetos que prestaram serviços à Boate KISS.

• Quanto ao Inquérito Civil n.º 00864.00145/2009, elaborado pelo Ministério Público, no qual restou firmado um TAC, será encaminhada cópia do inquérito policial à Procuradoria Geral de Justiça do Rio Grande do Sul, nos termos da Lei nº. 8.625/93.

• Será remetida cópia do Inquérito Policial às Comissões das Câmaras dos Deputados Federal e Estadual do RS, para subsidiar ações legislativas.

• Será encaminhado ofício ao Ministério Público noticiando possíveis práticas de improbidade administrativa (Lei Nº 8.429/92) por parte dos seguintes servidores: CEZAR AUGUSTO SCHIRMER, MOISÉS DA SILVA FUCHS, ALEX DA ROCHA CAMILLO, DANIEL DA SILVA ADRIANO, MARCELO ZAPPE BISOGNO, MIGUEL CAETANO PASSINI, LUIZ ALBERTO CARVALHO JUNIOR, BELOYANNES ORENGO DE PIETRO JÚNIOR e MARCUS VINICIUS BITTENCOURT BIERMANN.

Fonte: G1/RS

quinta-feira, 21 de março de 2013

Comunicado relevante

Texto publicado no Facebook em 19 de março de 2013:

Comunico que, desde a tarde do dia 19 de março, não faço mais parte da equipe da Rádio Verdes Pampas FM.

Gostaria de agradecer aos milhares de amigos e ouvintes que, diariamente, durante quatro meses, me brindaram com a sua audiência generosa e atenta, que valorizou o meu trabalho jornalístico e me fez acreditar que é possível, sim, através do rádio, criar uma rede que valoriza as pessoas, que privilegia as demandas da comunidade, que ajuda a formar consciência crítica, atuando com ética, dignidade e respeito ao ser humano, sem jamais esquecer dos valores que sempre cultivei como profissional da comunicação. O rádio, penso, acima da característica do entretenimento, é um veículo de informação e formação que contribui significativamente para que as pessoas cresçam, evoluam e se tornem protagonistas do seu destino. Todavia, nem todos pensam assim.

Esclareço que essa decisão não foi tomada por minha iniciativa, mas pelos proprietários da emissora, que alegaram a necessidade de ajustes financeiros e de caráter estratégico. Seja qual for a medida ou a intenção, não cabe a mim questioná-la. Agradeço à direção pela oportunidade.

Quero, de coração, agradecer a gentileza, a parceria, a solidariedade e o carinho dos colegas Dagliéli, Litiere, Jocelaine, Lise, Mara, Zé, Júlio, Billy, Willyn, Neri, Saimon, Douglas, Seu Pizutti, Macir, Idalina, Leonel, Diniz, Ataliba, Nenito e Horácio. E, também, meu apreço especial ao Lucas Figueira.

Sou muito grata pela parceria atenciosa das instituições com quem diariamente conversei, com o objetivo de bem informar a comunidade - Polícia Civil, Brigada Militar, Corpo de Bombeiros, SINE, Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Rodoviária Federal, Prefeituras e Câmaras de Vereadores de toda a região, além de diversas instituições e entidades públicas e privadas. A todos, minha admiração e reconhecimento.

A todos os profissionais e personalidades que entrevistei, agradeço a disponibilidade e a generosidade de dividirem conosco o seu conhecimento. Aprendemos muito. Aos anunciantes, sempre grata  serei pela confiança.


  • Maria Sabino Eu vou sentir saudade....mas algo melhor vira voce merece....
  • Elisabete Maria Andrade Lamentável que o povo tenha perdido o seu programa, lamenastável mesmo, mas enfim isto faz parte do nosso dia a dia e nós vamos nos acostumando e perdendo em qualidade dos programas seja de rádio ou televisão.
  • Stoessel Mello Alves Nivia.. Não curti.... Santiago, e toda esta região, não pode prescindir desta sua valiosa colaboração , no sentido de informar, tecer considerações, orientar, criticar quando necessário... enfim, lutar pela melhoria e engrandecimento de toda a comunidade...Hoje, eles, os proprietários e responsáveis, entendem que podem ou devem , abrir mão de todo o seu prestimoso trabalho.....o futuro dirá quão errados estavam nesta decisão..... Para frente, Nívia.. !!!
  • Sergio Marion Confesso Nivia Andres que recebo esta informação com espanto, pois diariamente eu como toda a comunidade acompanhava seu trabalho, sempre com ética,seriedade, dedicação, informativo, alegre, imparcial e claro com sua voz linda e marcante, se fosse por sua livre iniciativa até entenderia, mas por iniciativa dos proprietarios ....ai confesso que fico com uma pergunta simples, qual perfil de profissional os proprietarios buscam????? com isto gostaria de me solidarizar com voce, sou seu fã.
  • João Paulo de Oliveira Lastimo saber que os proprietários deste meio de comunicação radiofônico preferem alegar motivos pecuniários e "estratégicos" para não manter no seu quadro funcional uma jornalista tarimbada, como a Senhora, sempre alicerçada pela lisura e transparência, bem como tendo como premissa jamais ludibriar seus ouvintes. Desligarei meu telefone portátil, porque não quero ouvir os impropérios impublicáveis quando a minha amiga, a Dona Miquelina souber desta fatídica notícia... Tenho certeza que seus conterrâneos, principalmente aqueles que sabem do seu valor, repudiarão com veemência a decisão dos proprietários da emissora, que certamente procuram um profissional que use viseira...
  • Marcelo Langoni Sinceramente, a notícia de sua saída da Verdes Pampas é lamentável, pois em todas as oportunidades que tive de acompanhar seus programas jornalísticos, sempre me senti bem informado e respeitado como ouvinte. Bom seria que cada Rádio pudesse contar com profissionais do seu quilate.
  • Cristina Andres Entristeço-me com esta notícia, é tão difícil ver que a ética, a seriedade, a qualidade o profissionalismo e a dedicação nem, sempre são valorizados! No entanto Nívia Andres, tenha a certeza de que fizeste e muito bem feito tua parte como profissional que és! Representaste muito bem nossa cidade neste veículo de comunicação! Por este motivo tivemos mais orgulho de sermos desta terra! Mostramos que mesmo numa cidade pequena e interior, como ainda é vista "nossa metrópole" temos profissionais capacitados e de elevada qualidade!
  • Marcelo Langoni Complementando meu comentário anterior, a saída da Jornalista Nivia Andres da Rádio Verdes Pampas II é um tiro no pé.
  • Alessandra Souza receba nossa solidariedade e reconhecimento de um importante trabalho que realizou com muita propriedade e profissionalismo.
  • Naíse Munhões Quartieri Querida Nivia! Confesso que estou chocada com essa notícia! Como é difícil entender o ser humano e suas decisões. Infelizmente, Santiago e região, mais uma vez, estarão perdendo. Bjs!
  • Lucas Figueira Como eu já havia compartilhado com amigos meus cara Nivia Andres, a Rádio Verdes Pampas II, deixou de ter senso critico e participação na formação de opinião e defesa dos interesses da comunidade regional, sabemos que agora os interesses são apenas monetários e as mudanças de nada contribuirão para o crescimento intelectual de nossa comunidade, negligenciando a ética e o compromisso moral, deixando assim de "Fazer a Diferença". Desde que iniciaram as últimas modificações na emissora, momento em que solicitei o meu desligamento, não consigo mais ouvir a programação, o vínculo que mantive era apenas a sintonia de sua programação jornalística coerente e imparcial, que neste momento se perde. Lembro querida amiga, que para o novo padrão de qualidade você não serve, pois suas qualificações superam em muito, o máximo necessário para a emissora. Sucesso sempre, continue sendo a Profissional que és!
  • Júlio Garcia Nívea, dentre tantas que destes, lamentavelmente esta não é uma boa notícia... Sejam quais forem as razões da direção da empresa - que têm nosso apreço e respeito -, essa decisão me parece equivocada. Perde o jornalismo crítico, plural, inteligente, ético, responsável; perde a Comunicação de Santiago e região. Espero sinceramente que isso seja apenas um 'recuo tático' e que, mais tarde, essa decisão seja reconsiderada. Abraço!
  • Vera Regina Rosso Fiquei "pasma"Nivia Andres.Tu és ótima profissional,só que isto gera inveja,principalmente ,porque,alguns, não querem que as mulheres tomem força.
  • Nina Andres O trabalho profissional e isento informa a população e permite que ela tire as suas conclusões. Lamento que essa emissora se alie ao pensamento dominante e abra mão de ser protagonista da história de Santiago, pois você era um marco da mudança com uma fórmula jornalística ética, inteligente, educada e transformadora. Santiago perde mais uma vez e essa rádio provavelmente volta a se o veículo medíocre que era...
  • Mauro Nicola Pena mesmo! Concordo com a Nina quanto ao teu estilo, pois a notícia passada mantinha sua essência, e isso é a ética do Profissional.. M.
  • Vulmar Silveira Leite Nivia: A direção da Emissora é soberana para fazer suas escolhas. Contrata e demite colaboradores, estabelece e rompe parcerias, define e revisa propósitos, aceita e rejeita patrocínios, informa ou não os fatos diários de interesse público, cumpre ou descumpre compromissos éticos e legais. Todas estas ações são facultadas ao proprietários de uma empresa que podem dispor de seu poder discricionário para proceder desta ou daquela maneira. Cabe-nos, portanto, respeitar suas decisões e deliberações. Agora, quanto ao colaborador de uma emissora de rádio, não lhe cabe o direito de descumprir princípios legais, valores éticos e morais, lealdade aos contratantes e colegas e, acima de tudo, carinho e respeito pelo público-foco da emissora, os ouvintes da rádio. Eu tenho absoluta certeza que em nenhum momento falhaste com a ética, assiduidade, lealdade, dedicação e comprometimento com o projeto inicial esculpido pelos diretores originários e atuais da Rádio Verdes Pampas. Sei que abraçaste a difícil missão com alegria e entusiasmo, movida muito mais pelo sonho de ajudar a consolidar um projeto de comunicação que prenunciava oferecer vez e voz para o povo de Santiago e região. Sonho acalentado por muitos, há tanto tempo. A tua saída, para a empresa, é apenas um ato administrativo de rotina e perfeitamente normal, mas para ti, o que deve significar é a certeza de que o teu trabalho, oportunizado pelos diretores da Verdes Pampas, não foi em vão, pois além de cumprir com zelo as obrigações laborais na fase de transição administrativa, serviu para demonstrar para muitos que não a conheciam, tua competência profissional e retidão de caráter. Um beijo!
  • Sadi João Gioda Neto uma grande perda.... projetos futuros surgirão e pode contar conosco sempre
  • Ligia M. Callegaro Morais Amiga, várias outras portas irão se abrir, tenha a certeza disso. Profissional competente se estabelece, o resto padece !! Um beijo grande e cabeça erguida !!!
  • Aldo Schmitz Olá amiga, não fiques triste por ter se fechado uma porta, com certeza pessoas honestas, competentes, dignas sempre tem portas se abrindoço o ramo, vi muitas coisas absurdas nos bastidores de rádio e na televisão não é diferente, uns querendo puxar o tapedo dos outros, geralmente quem faz isso é gente sem capacidade de buscar sua assenção por méritos próprios, vivem na sombra dos que têm a capacidade de construir, não aceitam opinião diversa e vivem pindurados no "saco" do chefe. Evidente que o bom chefe não dá valor ao puxasaco, sabe que essa pessoa não é e nunca será de confiança.
  • Aldo Schmitz Admiro pessoas aguerridas, honestas que não se deixam pisar, não precisamos aguentar humilhações, evidente que sempre temos escolhas... Acredite amiga, qdo a pessoa é competente e faz o melhor, não é ela que perda ao sair de um emprego ou de uma função pública, perde quem não teve a sensibilidade e altivez para entender os desígnios das relações que norteiam a essência do ser humano. Deus abençoe você e creia, ele não nos desampara, nos troca de lugar para sermos mis felizes... Um abraço.
  • Grace Nascimento Pode acreditar: Deus está mandando algo melhor para ti.
  • Jones Diniz Diniz Perderam uma excelente profissional. te admiro e sei que muitas outras oportunidades virão
  • Leandro Wesz Parise Que infelicidade, desde que acabaram com o programa que iniciava às 10, vi que tinham lhe tirado o único espaço de uma longa e boa entrevista, mas sucesso na sua vida.
  • Velma Gayder Competencia ñ é para qualquer radiozinho...Vai em frente Nivia, sua capacidade é pra coisa de qualidade....
  • Rafael Oliveira Oliveira bom dia minha amiga NÍVIA,ELES PERDERAM UMA PROFISSIONAL AUTENTICA E SINCERA NO QUE FAZ QUEM PERDE É A EMISSORA.UM GRANDE ABRAÇO SUCESSO PRA VÇ NA CAMINHADA DA VIDA.
  • Marcela Finamor Di, no final das contas quem sai ganhando é você! Gostaria de ler mentes para saber como é a ponderação de valores que cada pessoa faz... enquanto isso não acontece, o Facebook está aí para nos mostrar que todo trabalho traz um retorno e acredito que o...Veja mais
  • José Horácio Inara Nascimento Infelizmente em Santiago a cultura não tem vez. Quem sabe o que faz e é preparado para isso tem que procurar outros rumos. Um abraço carinhoso.