Acompanhando Interface Ativa!

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Cena 2

EPÍSTOLAS PAULIANAS

CONVERSANDO COM MEU AVÔ
MATERNO, JÚLIO XAVIER PINHEIRO


Diadema, minha amada cidade, 29 de dezembro de 2010.

Estimado avô Júlio!

Por Dionísio, como o tempo urge, nem parece que o Senhor embarcou na viagem sem volta para o Olimpo, no fatídico dia 26 de maio de 1966...

Espero que esta missiva cibernética o encontre vigoroso e cuidando dos equídeos, que tanto amava, nas pradarias olimpianas!!!!...

O Senhor nem imagina quantas transformações vertiginosas ocorreram, após a sua partida, neste maltratado e fascinante mundo em que ainda habito!!!! Por conta do avanço da medicina, se o Senhor estivesse entre nós, nos dia em curso, o mal que o afligia, a surdez, seria atenuado, porque existem aparelhos auditivos, que não o deixariam exasperado para entender o que dizíamos... Lembra como era difícil a nossa comunicação, por exemplo, para que entendesse que estava chovendo, precisávamos fazer mímicas!!!...

Que saudades quando o Senhor dizia pincinê, ao invés de óculos, máquina, ao invés de automóvel, bulir, ao invés de mexer, folia ou fuzarca, ao invés de brincadeira!!!... Lembra o seu júbilo com as Festas Juninas, que organizava com entusiasmo?!... Sabe, amado avô Júlio, acho estranho na nossa família não usarmos o diminutivo afetivo, porque nunca o tratei como vovô, mas sempre como avô, como ocorria e ocorre com os meus demais entes queridos...

Mais um ano está para terminar... Fico muito melancólico e saudoso, do meu tempo de infante, que nunca, jamais, em tempo algum, voltará, quando tinha a prerrogativa de me deleitar com seu amor (a avô Belmira Pedroso -1900-1985, sua esposa, era tão fleumática, e seu netinho dileto era meu primo Edson Dias Valente -1957-1982)... Lembra que, no início do ano novo, o Senhor nos dava de mimo (para este agora reles escrevinhador outonal e a linguaruda da Valquíria, minha irmã caçula) uma nota de dois cruzeiros? Quando o Senhor dizia: - “Divida esta nota com sua irmã”, pensava que era para cortá-la e dar a outra metade para a Valquíria[sic]!!!!

Por conta da sua decisão de não retornar mais ao bairro paulistano de Santana, onde nasceu, após a carnificina de 1924 (lembra que o Senhor fugiu apavorado com a avó Belmira Pedroso Pinheiro e sua então primogênita, Matilde Pedroso Pinheiro -1923-2008, minha adorada e saudosa mãe, que tinha um ano, para o sítio do seu sogro, Antônio Manoel Pedroso, em São Bernardo?!...), conhecida como Revolução de 1924, que ceifou muitas vidas dos seus contemporâneos, ainda continuo residindo na Freguesia de São Bernardo, que na contemporaneidade é composta de sete municípios, com um pouco mais de 2.500.000 habitantes, na antiga Vila Conceição, que agora é um pujante município chamado Diadema!!!!...

Estou muito apreensivo com o ano novo, porque não sabemos de fato o que nos espera, tendo em vista que a nova presidente eleita é uma neófita em cargos eletivos e nos deixa apreensivos com os rumos que teremos na sua gestão...

Enquanto isto, aguardo a minha partida para ir ao seu encontro no Olimpo, num dia incerto e não sabido...

Sua bênção, avô Júlio! Sempre o amei, amo e amarei!!!!!...

Afetuosíssimo e calorosíssimo abraço!

Do seu neto, que nunca, jamais, em tempo, algum, o esquecerá!!!!!!!

Até breve...

João Paulo de Oliveira

Família de Matilde, neé Pedroso Pinheiro; após o casamento, Pinheiro de Oliveira, mãe de João Paulo. A foto é de 1935 ou 36.

8 comentários:

Nivia Andres disse...

Prezados amigos e amigas,

Sempre tenho enorme satisfação de publicar as Epístolas Paulianas, escritas pelo estimado amigo Professor João Paulo de Oliveira, porque versam sobre assuntos que nos chegam ao coração, como o carinho e a devoção que ele nutre por seus antepassados, fazendo questão de lembrá-los, nos mínimos detalhes, como um preito à sua memória!

Prezado Professor João Paulo, desejo que o Ano Novo o encontre pleno em sua força física e intelectual e que possa realizar-se ainda mais em sua carreira profissional, levando conhecimento e cultura aos seus regidos, bem como encontre novas fontes de alegria, paz e harmonia junto aos seus familiares!

FELIZ ANO NOVO!

Cristina disse...

Caro professor amigo João Paulo.

Seu avô deve orgulhar-se desse neto, que escreve de forma peculiar, fluente e sensivel, encantando o leitor.
Sinto-me honrada por ser sua amiga e aprender, cada vez mais com você.
Que em 2011, você receba o reconhecimento literário de suas epistolas, que já são sua marca registrada e à prova de falsificação.
Espero encontra-lo na próxima Bienal do livro, para uma noite de autógrafos, em dose dupla: JB e JP.

Um Feliz Ano Novo para você, sua familia e para a D. Miquelina,o Coronel Epaminondas Pinto Pacca, a copeira Hermê, o bombeiro Godô e para o Max, que deve reforçar a dose de sais centuplicados, para a festa de Reveillon!

bjosss

Abuela Ciber disse...

Deseo que este año que comienza te regale todas ellas!!!!!!!!!

Tres cosas irrevocables para la Vida son:Tiempo…Palabras…y Oportunidades

Tres cosas que no debes negarle a tu Vida son …Serenidad …Honestidad …Y Esperanza …

Tres cosas que son tu Elección …Tus Sueños …Tu Exito …Y tu Destino …

Tres joyas que se tienen en la Vida son…Amor …Autoestima …y Verdaderos Amigos …

Buen año 2011 para ti y tus seres queridos !!!!!!!

Paulo Tamburro disse...

OLÁ NÍVIA.

SOU SEU MAIS NOVO SEGUIDOR.

PARABÉNS PELO BLOG.

UM FELIZ 2011.

COMBINADO?

BEM, DEPOIS DO NATAL E ANTES QUE 2011 CHEGUE, ESTOU CONVIDANDO VOCÊ PARA UMA REFLEXÃO NO MEU BLOG DE HUMOR : “HUMOR EM TEXTO”

A NOVA CRÔNICA DE HUMOR DESTA SEMANA É : “TIRIRICA R$26.000,00. APOSENTADOS, R$ TITICA,00.”

VENHA CONFERIR E DEIXE SEU COMENTÁRIO.

O BLOG “ HUMOR EM TEXTO “ É DE HUMOR...E DE GRAÇA !

UM ABRAÇÃO CARIOCA.

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Estimada amiga Nivia Andres!
Muitíssimo obrigado pelas gentis palavras!
A honra é minha por ter a prerrogativa de ver uma das Epístolas Paulinas, de minha autoria, publicada no seu imperdível espaço cibernético!
Caloroso abraço! Saudações memorialistas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Estimada amiga Cristina Fonseca!
Torno de domínio público meu contentamento por ter a prerrogativa de contar com seus valiosíssimos préstimos e amizade!!!
Muitíssimo obrigado pelas gentis palavras!!!...
Afetuoso abraço! Saudações fraternais!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP

MACAU BANGKOK O MAR DO POETA disse...

Estimado Amigo E Ilustre Prof. João Paulo,
Enternecido fiquei ao ler suas maravilhosas letras,seu amor pelos seus familares, que Deus já chamou até junto de Si.
Meu pensamento recoou imensos anos, a minha avó materna o seu carinho para comigo, todo bem que me fazia era seu nétinho querido, que todos os anos a ia visitar, na sua vila Alandroal.
Meu pai poucas recordações tenho dele, pois partiu tinha eu 8 anos, meu avô materno igualmente partiu era eu um jovem, meus avõs paternos nunca os conheci.
Não tenho histórias tão bonitas e fortes para contar, mas amei e continuo a amar meus ente queridos.
Adorei.
O escrever nossas memórias, e esta magnifica que descreveu, revela uma alma pura, sensivel e agradecida, simplemente maravilhoso.
O meu sincero obrigado.
Abraço amigo

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Estimado confrade e amigo António Cambeta!
Suas gentis palavras foram um refrigério!!!!... Muitíssimo obrigado!!!!...
O que seria da nossa existência sem as reminiscências?!...
Caloroso abraço! Saudações memorialistas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP