Acompanhando Interface Ativa!

domingo, 21 de novembro de 2010

Escola Técnica Rubem Machado Lang será realidade em breve


Do site da Rádio Santiago, por Jones Diniz

"O titular da Superintendência de Educação Profissional do RGS, Vulmar Silveira Leite, acompanhado da coordenadora da 35ª CRE, Meri Monzon e da professora Ceres Telo, responsável pelo patrimônio da instituição, se reuniu ontem (19) com autoridades locais na área da extinta Escola Estadual de Ensino Fundamental Rubem Machado Lang para tratar sobre a continuidade do processo, que se arrasta há vários anos - a implantação da Escola Técnica de Educação Profissional, criada por Decreto da governador Yeda Crusius, em 2007.

Durante os últimos anos os 78 hectares da Escola haviam ficado em situação complicada, porque tinha vencido o prazo de concessão da área que é federal, até então explorada pelo Governo do Estado. Neste intervalo, foi agilizada a criação de um projeto técnico para reutilização do espaço. No dia 13 de outubro, através da Portaria 442 o Ministro Paulo Bernardo da Silva transferiu a novamente a área para o Governo do RGS, visando a reinstalação da Escola Técnica Rubem Machado Lang, solicitada em 2007.

O processo só foi possível depois de uma remarcação da área e situação do patrimônio lá existente. O RGS poderá utilizar por um prazo de vinte anos e terá dois anos para implantação da Escola Técnica. Vulmar Leite explica que o principal entrave era a cessão da área, agora, caberá avaliar se os cursos propostos em 2007 se constituem ainda em demandas da comunidade. O superintendente ressaltou que a intenção do atual governo é deixar o processo concluído para que possa ser implantado a partir da nova administração.

A titular da 35ª Coordenadoria Regional de Educação, professora Meri Monzon já adiantou que será montada uma comissão para implantação da Escola Técnica Rubem Machado Lang durante reunião no dia 23 de novembro, na Secretaria Estadual de Educação, além de um técnico que fará um novo levantamento do patrimônio. A partir daí se realizará uma audiência pública para definir, junto com a comunidade, seu anseio em relação ao tipo de curso técnico a ser implantado, obedecendo a necessidade de mercado em áreas múltiplas, e não apenas para o setor agrícola."

Um comentário:

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Prezada jornalista Nivia Andres!
Entre outros fatos destaco nesta notícia a decisão de planejar uma audiência pública, com o escopo de averiguar as reais necessidades da Comunidade, no que tange aos cursos profissionalizantes, que atendam as necessidades de formação dos usuários.
Desejo que o próximo Gestor da Superintendência da Educação Profissional, do seu pujante Estado Meridional, mantenha as políticas públicas educacionais, na área profissionalizante, que atendam efetivamente a demanda deste importante segmento de ensino, como ocorre no Governo Yeda Crusius.
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP