Acompanhando Interface Ativa!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Menos banho pelo planeta?

Você toma banho todos os dias? Quantas vezes num intervalo de 24h? E o cabelo? Quantas vezes o lava, por semana? Costuma usar desodorante? Cremes para o corpo? Loção após a barba? Perfumes e cremes? O arsenal de higiene e beleza tem itens intermináveis, principalmente no Brasil que dizem, é o país onde mais se toma banho no mundo. Pois o caderno Nosso Mundo Sustentável, publicado semanalmente pelo jornal Zero Hora, reproduziu, na segunda-feira, 15 de novembro, artigo do jornal inglês The Guardian, escrito por Kira Cochrane, intitulado Menos banho pelo planeta, onde é repercutida a decisão de crescente número de pessoas, em países como os Estados Unidos e a Inglaterra, de cortar o banho diário e deixar de lavar o cabelo. Sobrevém a pergunta: Vale a pena? Vamos por partes...lendo o artigo do The Guardian, traduzido para o português:

"Se você está lendo esse artigo durante o café da manhã, são grandes as chances de você recém ter saído do chuveiro, onde ensaboou o cabelo eo corpo, se enxugou e se secou, e depois ainda encheu as axilas de desodorante e mergulhou em uma nuvem de perfume ou de loção de barbear.

Ou talvez não. O The New York Times trouxe recentemente em suas páginas uma nova tendência. Ela consiste em cortar os banhos diários, as duchas rápidas ou mesmo o hábito de lavar o cabelo. Na reportagem, havia uma mulher que usa limão nas axilas em vez de desodorante, outra que usa lencinhos umedecidos para se refrescar da caminhada pós-almoço e também um vendedor que usa xampu somente uma vez por mês e abandonou os antiperspirantes há três anos.

Pensa que isso só acontece nos Estados Unidos? Pois está enganado. Existem vários sinais de que essa atitude despreocupada com a limpeza é popular na Grã-Bretanha também. No ano passado, uma enquete da fabricante de tecidos SCA descobriu que 41% dos homens e 33% das mulheres britânicas não tomam banho todos os dias, e que 12% das pessoas toma o banho considerado adequado somente uma ou duas vezes por semana. Esses números colocam os britânicos atrás da Austrália, México e França nos índices de higiene pessoal.

Ao mesmo tempo, uma pesquisa realizada pela consultoria Mintel descobriu que mais da metade dos adolescentes britânicos não toma banho todos os dias - com muitos optando por usar um desodorante para mascarar os odores.

Os xampus secos e a economia de água

Ao longo dos últimos anos, pipocaram dicas de que lavar o cabelo todos os dias, ou até mesmo somente lavar o cabelo, seria desnecessário. O fato é que muitos concordam que a lavagem regular do cabelo é mesmo uma trabalheira.

Em 2008, a empresa de cosméticos Boots registrou um aumento de 45% nas vendas de xampus secos (um produto que pode ser aplicado no cabelo, entre os banhos), enquanto a marca Batiste, que vende o mesmo item, recentemente viu suas vendas dobrarem.

Existem, é claro, benefícios ambientais. Numa tentativa de reduzir sua pegada de carbono ao mínimo, o ambientalista Donnachadh McCarthy, 51 anos, limitou seus banhos a dois por semana. - No resto do tempo, tomo o "banho de pia", afirma. Isso o ajudou a diminuir seu consumo de água para 20l por dia - bem abaixo da média de 100 a 150l da Grã-Bretanha. Como apontou McCarthy, só recentemente as pessoas se banham todos os dias. - Quando eu era criança, o mais normal era apenas tomar um banho na semana.

Um passado com duchas escassas

Olhando para trás, vamos descobrir que Elizabeth I tomava banho apenas uma vez por mês e James I, aparentemente, lavava apenas os dedos.

Em 1951, cerca de 2/5 dos lares britânicos não tinham banheiro e, em 1965, somente metade das mulheres da Grã-Bretanha usava desodorante.

Agora, iniciamos esse fetiche com a limpeza extrema para criar o tipo de cultura em que, como diz McCarthy , não é anormal que as pessoas fiquem em hoteis que usem mil litros de água por dia - tomando banho pela manhã, após a sauna, depois de nadar na piscina, antes de jantar e antes de dormir.

O mercado internacional de sabonetes de todos os tipos movimenta hoje 24 milhões de libras por ano. E alguns dermatologistas temem que essa intensa e regular mania de se lavar está tirando de nossa pele germes que podem ser benéficos, que a ajudam a se manter saudável, balanceada e fresca.

Pode valer a pena para todos nós, ocasionalmente, perder um banho ou dois.

Mesmo que seja bom ser amigo do ambiente, cheirar como uma lixeira não é."

A tradução do artigo é péssima, mas dá para entender o objetivo. Realmente, cheirar tal qual gambá é muito desagradável, porém se faz necessária a racionalização do uso de água, energia e, por que não, da pele, em favor da natureza, do bolso e da saúde. Sabemos que usos e costumes são milenares - Elizabeth I tomava um banho por mês, já seu compatriota James I, só lavava os dedos - ainda bem que eram os maiorais, do contrário, ninguém chegaria perto... Hoje, seria incompatível com a contemporaneidade a falta de hábitos de higiene e limpeza. Em tempos de Cólera, H1N1 e outras ameaças, é fundamental, pelo menos, lavar as mãos, várias vezes ao dia. Quanto as outras partes, há que se usar bom senso!

2 comentários:

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Prezada jornalista Nivia Andres!
A Senhora deve lembrar que tempos atrás um súdito ilustre da Rainha Elizabeth II, que não lembro o nome agora, nos instigou, com o escopo de economizar água, a não dar descarga quando utilizamos o vaso sanitário somente para a micção. (Max!!!!... Traga meus sais centuplicado!!!!...) Faz parte da nossa cultura o banho diário. É evidente que devemos ser parcimônicos no uso da água, mas focar a preservação ambiental em detrimento da higene pessoal é discutível.
Calorosas saudações refrescantes!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP

PS - Lembrei-me das películas "Rio das Almas Perdidas! e "Torrentes de Paixão", onde um rio caudaloso e as Cataratas de Niágara enfatizavam mais ainda a beleza fenomenal da atriz Marilyn Monroe!!!!!!...

CrisFonseca disse...

Cara Nivia.

Parece-me inconcebível adotar essas medidas. Lavar menos o cabelo até concordo, mas deixar de tomar banho diário, nem pensar! Moramos num tropical e não haverá perfume e lencinho molhado que disfarce a catinga!
Sou favorável a que se economize água, mas a do banho deve ser sagrada.
Preservamos o planeta e acabamos com nossa saúde! bjosss