Acompanhando Interface Ativa!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Superávit primário recorde é truque contábil ou somos todos uns bocós

O Tesouro Nacional informou, nesta semana, que o Brasil registrou o maior superávit primário da história em setembro - R$ 26,1 bilhões, um crescimento de 552% em relação a agosto, mas a má notícia é que esse número é falso. Na verdade, o país fez um déficit primário de R$ 5,8 bilhões em setembro, o pior resultado desde setembro de 2009.

Enquanto se divertia criando fantasias delirantes sobre retrocessos para fins eleitorais, como a intenção do candidato José Serra de privatizar a Petrobras e o Pré-Sal, o governo aproveitava a distração geral da opinião pública, envolvida com a campanha eleitoral, para cometer, de verdade, aquele que talvez tenha sido o maior retrocesso nas contas públicas na última década - o passe de mágica consistiu em criar um superávit primário recorde (no lugar daquele que seria um déficit recorde) com o troco do dinheiro criado com emissão de títulos da dívida pública com que o governo pagou a sua cota na capitalização da Petrobrás. Mais ou menos como pegar dinheiro emprestado no banco para pagar a fatura do cartão de crédito, mostrar o título quitado e esconder a promissória assumida.

A “gambiarra”, como a classificou o especialista em contas públicas Raul Velloso, consistiu na seguinte providência, usando a explicação didática de Miriam Leitão:

“O governo transformou a operação da capitalização da Petrobras em receita. Primeiro, emitiu dívida (R$ 75 bilhões), sendo que R$ 42,9 bilhões foram transferidos para pagar a capitalização, para subscrever as ações, porque aumentou sua participação e acompanhou o aumento de capital. A diferença foi transferida via BNDES e Fundo Soberano para que eles também entrassem na capitalização. Depois de tudo, a Petrobras pegou esses R$ 75 bilhões e pagou o governo, que descontou a parte que era gasta com capitalização, e pegou o resto, considerando que era receita.

Ele não pode fazer isso, porque emitiu R$ 75 bilhões em títulos e recebeu os mesmos títulos de volta. Seria uma operação neutra, nesse ponto de vista, mas registra como receita a parte que veio via BNDES para exatamente socorrer o seu superávit primário, que tinha virado déficit primário. O governo fez essa confusão de propósito.

A manobra é a seguinte: o governo aumentou sua dívida e transformou parte dela em receita. Como se alguém se endividasse no banco e falasse que é aumento de salário.
O governo tem feito coisas “criativas”, digamos assim, do ponto de vista contábil, para esconder um fato simples: está gastando demais este ano, quando deveria economizar, evitar um gasto excessivo que acabe virando inflação.

O maior superávit da história, portanto, não é verdadeiro, é resultado de uma manobra contábil. O Brasil, há 25 anos, luta contra a bagunça fiscal, deixada pelos militares; a democracia, aos poucos, foi arrumando, para dar mais transparência aos gastos públicos. A missão está pelo meio. Mas neste momento, no governo Lula, o país está tendo um retrocesso”.

Retrocesso monumental, digo eu! Mais politizado, ou menos politizado, o povo não tem instrumento algum para barrar as ações do governo Lula. Nem os outros poderes constituídos, tornados, vergonhosamente, reféns e marionetes do executivo. A dívida pública é enorme. Senão vejamos: Quando Lula assumiu o governo, em 2003, os débitos erqam os seguintes: dívida externa 212 bilhões; dívida interna 640 bilhões. Total da dívida: 851 bilhões. Em 2007, Lula anunciou que tinha pago a dívida externa. É verdade, só que ele não explicou que, para pagar a externa, aumentou a interna! Em 2007, no governo Lula: dívida externa 0; dívida Interna 1.400 trilhão.Total de dívidas 1.400 trilhão. Ou seja, a dívida externa foi paga, mas a dívida interna quase dobrou. Agora, em 2010, não se vê mais na TV e em jornais algo dito que seja convincente sobre a dívida externa quitada. Sabe por que? É que ela voltou. Em 2010: dívida externa 240 bilhões; dívida interna 1.650 trilhão. Total de dívidas 1.890 trilhão,

Percebam, a dívida do Brasil aumentou em 1 trilhão no governo Lula. Daí é que vem o dinheiro que o governo está gastando no PAC, bolsa família, bolsa educação, bolsa faculdade, bolsa cultura, bolsa para presos, dentre outras bolsas... Não é com dinheiro de crescimento; é com dinheiro de ENDIVIDAMENTO.

Compreenderam? Ou ainda preferem acreditar que Lula é mágico, o “cara”, o “pai do povo”?

Somos todos uns bocós...Ou melhor, 84% do povo brasileiro é bocó! Mas todos vão ter que pagar a conta!

Um comentário:

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Prezada jornalista Nivia Andres!
Só me resta pedir ao Max que traga meus sais centuplicado!!!!
Por Dionísio, o que nos espera?!...
Meu telefone portátil vibrou!!!!... Preciso dizer quem era?!... Claro que era a minha amiga, a Dona Miquelina (humhum)!!!...
Ela pediu-me para dizer-lhe que está a todo vapor na campanha do candidato, o preparadíssimo José Serra, e exaperadíssima com as pesquisas eleitorais que dão como certa a vitória nas eleições da outra candidata, isto mesmo, a fantoche, que ela não ousa proferir o nome, porque senão o leite azeda e as galinhas da sua chácara em Ibiúna-SP não botam ovos!!!!... Para ela, todas estas pesquisas eleitorais são fajutas!!!!... O que importa, no viés dela, é efetivamente os votos dos eleitores nas urnas, que darão a vitória ao nobilíssimo Estadista José Serra!!!!!...
A ligação foi interrompida de supetão!!!!!!...

OS BOBINHOS DA CORTE

Nós somos os bobinhos da Corte
Levamos a vida a cantar e bobear
De noite embalamos teu sono
De manhã nós vamos te acordar

Nós somos os bobinhos da Corte
Nossas canções, cruzando um espaço azul,
Vão reunindo
Num grande abraço
Corações de norte a sul

Canto pelos espaços afora
Vou semeando cantigas
Dando alegria a quem chora

Canto pois sei
Que a minha canção
Faz estancar a tristeza que mora
No teu coração

Canto pra te ver mais contente
Pois a ventura dos outros
É a alegria da gente

Canto e sou feliz só assim
E agora peço que cantem
Um pouquinho pra mim

Fonte: Cantores do Rádio
Braguinha
Composição: Braguinha / Lamartine Babo / Alberto Ribeiro

Max!!!!... Retire da minha modesta dvteca a imperdível película "Da Vida das Marionetes"!!!!!!!...
Calorosas saudações democráticas e mais que esperançosas!
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP