Acompanhando Interface Ativa!

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Viagem fatídica

Considero vergonhoso para os brasileiros o recente episódio da visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Cuba, para visita de cortesia aos Castro, antes do final de seu mandato presidencial. Note-se bem que ele viajou como presidente, não está licenciado do cargo e, portanto, representava o povo brasileiro no encontro.

Eu, como brasileira, rejeito terminantemente essa visita e creio que aconteceu em má hora, no momento em que mais um cidadão cubano perecia nas mãos dessa odiosa ditadura. Orlando Zapata Tamayo estava em greve de fome há 84 dias, preso, condenado a 32 anos de prisão pelo crime de querer liberdade de expressão. Parece que não lhe restou saída outra que escolher a liberdade da morte.

Ao manifestar-se sobre o assunto, o presidente Lula foi de um cinismo revoltante, dizendo que lamentava que Zapata tivesse "se deixado morrer...", como se não houvesse nada a fazer!

Foi constrangedor ver a imagem do presidente Lula e de seus assessores confraternizando, alegremente, ao lado dos irmãos Castro, enquanto o governo cubano prendia os amigos de Orlando Zapata que tentavam comparecer ao enterro.

Os detalhes da morte de Zapata embram os piores regimes de exceção. Sua casa, onde o corpo foi velado, ficou cercada de seguranças. Pessoas que tentavam chegar perto do livro de condolências não conseguiam. Alguns amigos dele permanecem presos só por quererem ir ao enterro.
É assustador constatar que, em pleno século XXI, ainda existam tiranias desse calibre aqui na América, sem contar os projetos bolivarianos de Chavez & companhia, cada vez mais saltitantes e enlouquecidos.

O presidente Lula deve estar maldizendo quem agendou-lhe a viagem fatídica para essa época...Como bem disse a colunista Míriam Leitão "...E que não se diga que isso é assunto interno dos cubanos, porque terá que dizer que a queda de Manuel Zelaya era um assunto dos hondurenhos."

Imagem: Ricardo Stuckert/PR

5 comentários:

J. Morgado disse...

Olá Nivia

Os petistas defendem de unhas e dentes as ditaduras do mundo. Porque será? Seria este o objetivo maior das ultra-esquerdas atualmente no poder?
A desordem no campo, nas cidades e em toda a parte seria uma estratégia para um golpe?
Afinal quem são os reacionários? O que teria acontecido se os contra-revolucionários tivessem tido sucesso?
A resposta para tudo isso está no tipo de governo de Chaves, Fidel Castro, Morales... Além, naturalmente do governo iraniano entre outros.
Do jeito que a coisa está caminhando, em breve teremos que dividir nossas residências com os sem teto. Milhões de cortiços surgirão no Brasil, país estratégico para um imperialismo comunista na América do Sul.

Um abraço

Paz. Muita Paz.

J. Morgado

Prof Ms João Paulo de Oliveira disse...

Prezada jornalista Nívia Andres!
Felizmente temos articulistas como a Senhora, que com seu víes arguto teceu considerações irretocáveis sobre uma "visita" que jamais deveria ter ocorrido.
O que nos espera?
Até breve...
João Paulo de Oliveira
Diadema-SP

wild disse...

Prezada Nívia
Muito pertinente teu comentário, a propósito do atual momento político que vivemos, explicitando de forma inequívoca a "coerência" dos nossos políticos da dita esquerda, a começar pelo nosso presidente. Por um lado vivem condenando a "Redentora" e premiando suas "vítimas" com polpudas recompensas; por outro, incensam os sanguinários e totalitários e até lhes fazem visitas de cortesia como essa que dissecaste muito bem, do nosso presidente Lula ao moribundo Fidel Castro. Embora não seja cubano, no dia que este fdp bater as botas, largarei um monte de foguetes e tomarei um belo porre (isto que não sou dado a tiros e nem a bebidas)e desejarei que Satanás o tenha em seu reino. Também posso cometer uma extravagância num momento especial como esse, não achas? Não mencionaste o canditado ao governo do estado, Tarso Genro, que deve ter ido em companhia do presidente tomar as bençãos dos irmãos Castros, antes de empreender sua campanha fadada à derrota. Nós, gaúchos, que precisamos respirar liberdade para viver, jamais elegeremos para o governo do nosso estado um pelego dos Castros, conivente com assassinos como Cesare Batistti e outras barbaridades mais que não convém aqui enumerar, para não deslustrar o teu blog.

Ana Gabi disse...

Muito bom você ter senso crítico para observar isso!

Estamos em 2010 e eu nem gosto de pensar nas eleições presidencias, pois nem sei quem poderá me representar bem. O lance é ver, dentre as possibilidades, aquela que será a menos pior... Estou muito decepcionada com a política, viu?! Que triste fim da democracia...

Anônimo disse...

A viagem a Cuba evidenciou que todos sabemos o nosso Presidente é despreparado no que diz respeito a politica externa,é facil perdoar dividas com o nosso dinheiro e fazer o seu nome,mas no momento de se expressar é uma calamidade.