Acompanhando Interface Ativa!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Notas interessantes ao apagar das luzes


Raramente falo de futebol no blog, embora goste muito do esporte. Todos sabem que sou gremista e faço parte de uma família deveras gremista. Essa historia eu já contei aqui - rendeu boas risadas e algumas lágrimas de emoção. Quem quiser conhecê-la pode acessar a postagem de 4 de abril passado

Pois bem, acho que a situação criada nesta surpreendentemente delirante e derradeira fase do Campeonato Brasileiro merece algumas considerações. O Grêmio, por circunstâncias conhecidas, não vai ser campeão e nem vai classificar-se para a próxima Libertadores da América, mercê de diversos equívocos nas decisões de sua diretoria ao longo do ano, que incapacitaram o time e inviabilizaram que houvesse uma equipe segura e eficiente dentro de campo, principalmente nos jogos fora de casa. Isso não é incrível? Em casa não perdemos. Estamos invictos há mais de um ano. Já fora, só empatamos uma e perdemos todas as outras. Merece uma tese.

Meu intuito não é comentar a performance do Grêmio. Para isso existem os especialistas. Acontece que os resultados da penúltima rodada do Brasileirão, no domingo passado, criaram uma situação inusitada e atiçaram ainda mais uma rivalidade centenária - o Internacional poderá ser campeão se o Grêmio ganhar do Flamengo! São Paulo, Palmeiras e Cruzeiro também aguardam, desesperados, os resultados paralelos, que podem alterar a situação e também dar-lhes a possibilidade de sagrarem-se campeões, mas o resultado depende do Grêmio. O time azul da cor do céu é o x da questão! Está nos pés ou na cabeça de seus jogadores a decisão.

É só do que se fala na imprensa. Querem polêmica, desejam sangue, antecipam mortes. Eu, ao contrário, sou da paz e encaro o imbróglio com muita tranquilidade e bom humor. Desde antes do jogo do Grêmio com o Palmeiras venho trocando ideias com alguns colorados, especificamente no blog de Ruy Gessinger. A historia começou em 18 de novembro, quando o Ruy postou "GAÚCHOS: SERÁ QUE SOMOS MEIO LESOS?". Ei-la:

"Há muito tempo sei que há gremistas que não torcem para o Grêmio. Seu nirvana, sua satisfação é torcer contra o Inter. Não lhes importa a vitória do Grêmio, salvo se puderem provocar um colorado. Também há colorados cujo único prazer é secar Grêmio. Quando nos sagramos os únicos campeões mundiais Fifa, o prazer dos colorados, como o meu agora, é desdenhar aquela copa Toyota ganha pelos rapazes de calçõezinhos curtinhos que jogaram contra aqueles alemães bêbados. Mas isso foi no século passado e não é do meu tempo.

O gaúcho que vai às praias do Rio ou do Nordeste, leva a cuia de chimarrão para mostrar que é gaúcho. Só para isso, pois não tem graça nenhuma tomar aquele troço quente no sol escaldante quando tem coisa melhor na volta.

Agora os gremistas querem que o Grêmio perca para o Palmeiras. Pode? Querem passar recibo de ”espertinhos”. Mas o Colorado fez pior. Já botou os reservas contra não sei quem, de propósito para ralar o Grêmio.
...
Mas foi meu filho Armando que me pintou bem o quadro da nossa situação:

"Um paulista, viajando apertado na lotação, viu um cara numa estonteante Kyron e pensou: vou me matar fazendo serão e um dia terei uma Kyron usada”.

"Um catarina viajava num ônibus todo estourado e viu um cara passar numa Mercedes. Pensou: vou me matar alugando minha casa para os argentinos mas um dia terei uma Mercedes, nem que seja roubada”.

"Um gaúcho viajava na free-way engarrafada numa kombi super velha, amontoado com mais trabalhadores e pensou, ao ver um cara numa Porsche reluzente: um dia esse grão-puto vai andar numa kombi como eu…"

A provocação teve resposta. Primeiro manifestou-se o comentarista Wild Horse:

"Pois é Ruy … muito engraçado este teu artigo! Ri muito, logo que o li. É a tal RELATIVIDADE, não a do Einstein, que é muito pior e que resultou nessa porcaria de bomba atômica, para quem ainda não sabe!

Ocorre que uns nivelam por cima, … outros por baixo, mas tudo é nivel.

Eu também não entendo esse sentimento, infelizmente dominante entre gremistas e colorados. Acho que sou uma excessão pois SEMPRE torço para o Grêmio, quando não joga com o Inter, é claro - principalmente agora no jogo de hoje contra o Palmeiras.

Dá-lhe Grêmio, dá-lhe Inter! Paulistas e mineiros, hoje à noite vocês irão andar de Kombi velha!!! "

Logo após, eu respondi ao Wild Horse:

"Pois então, Senhor Wild Horse, nós, gremistas, cumprimos exemplarmente a tarefa de tentar classificar o Internacional para a Libertadores 2010. Veja só, até por bondade e gentileza de coirmão, fornecemos um duplo bônus, afastando dois jogadores brigões, que não amam o seu time, acabando com qualquer perspectiva do “Parmera”. Agora, cabe ao Inter não amarelar (e não usar aquela camisa dourada, por sinal, horrorosa, que dá um azar fenomenal!), vencendo o Atlético Mineiro, que vamos continuar ajudando, no que nos compete, ou seja, para auxiliar o irmãozinho vermelho vamos ganhar do Flamengo, na casa do adversário, obra descomunal, diga=se de passagem, para um time que não ganha fora de casa. Será o nosso presente de Natal aos colorados, com amor!

Outra coisa, amigo Wild, o Grêmio não amarela para prejudicar o Inter. Imortal Tricolor, embora vocês não acreditem, tem palavra, sangue e fé. Não age como o irmãozinho que, no ano passado, colocou reservas contra o São Paulo e perdeu, vergonhosamente, só para prejudicar o Grêmio. Coisa feia, Seu Horse! Atitude de timinho!"

Uma delícia essa troca de amabilidades futebolísticas! No domingo, 29, o Ruy deu continuidade à brincadeira, na "CARTA A MÁRIO SÉRGIO E FERNANDO CARVALHO"

"Oi, Mário Sérgio, vulgo Filé ou Vesguinho! Claro que tu te lembras de mim. Logo que largaste ( ou como dizem os catarinas, largasses) o futebol, joguei contra ti no campo da Associação Catarinense de Magistrados, ali na Praia da Cachoeira do Bom Jesus, em Floripa. Tu, como sempre, olhavas para um lado e largavas a bola para outro, até que te dei um carrinho, que resultou num carro te levando para o ambulatório.

Oi Fernando Carvalho, colega e bom amigo.

Seguinte: peço, em nome da torcida da Vila Manoel de Freitas, Unistalda, composta por 24 colorados que eu virei do Grêmio, dando uma ovelha para cada um, que prestem bem atenção.

a) O nosso valoroso Grêmio vai abrir as pernas para o Flamengo que nem a vaca pro touro, mas não só uma vez como as vacas decentes fazem. Vai tomar 4 ou 8 gols. Portanto o Flamengo é campeão.
b) Nós temos que jogar fechadinhos contra o S. André e empatar. Com isso vamos para a Libertadores e seremos campeões no ano que vem. É só contratarmos outro goleiro, quatro caras para a defesa, só três pro meio do campo e trazer mais uns três pro ataque.
c) Já nossos co-irmãos ”códigos de barra” vão ser relegados à 2a. Divisão pelo sr. Blatter da Fifa por comportamento anti-desportivo. Falei agora mesmo com a empregada de um cunhado da copeira de um bar da frente onde ele sempre vai. E me deu a notícia quentinha.

Saudações Unistaldenses."

Não acreditei no que acabara de ler e lasquei:

"Prezados Dr. Gessinger e 24 ex-gremistas unistaldenses da Vila de Manoel de Freitas:

Primeiramente, parabéns pela vitória, algo suada, não é mesmo?.

De outra parte, como gremista legítima, não cooptada, sinto-me absolutamente confortável para lembrar-lhes a existência de uma máxima, popularíssima, de cujos efeitos ninguém foge, que diz: ” A volta vem…”

Caso não recordem exatamente de onde deriva essa pequena advertência, terei prazer incontido em refrescar-lhes a memória - no Campeonato Brasileiro do ano passado, o coirmão vermelho fez questão de entregar o jogo para o São Paulo, exatamente porque o Grêmio poderia ser campeão em caso da derrota são-paulina. O Inter fez corpo-mole, perdeu e o São Paulo levantou a taça.

Pois bem, parece que a volta está vindo, não lhes parece?

O Flamengo está em vias de ser o novo campeão nacional. Para isso, basta que ganhe do…Grêmio, no próximo domingo, em sua casa. E não há nada que possamos fazer para reverter esse desígnio, por algumas razões bem pertinentes:

1. O Grêmio não vence fora do Olímpico;
2. O Grêmio zela pela integridade física de seus atletas , de seus diretores e de seus torcedores (estão loucos se pensam que vamos endurecer o jogo em que poderão estar presentes chefões do tráfico e policiais armados até os dentes!) ;
3. O Grêmio deseja que o vaticínio seja cumprido.

Pelo que pude depreender, em sua missiva, o Senhor já dá como certa a vitória do Flamengo e faz questão de denegrir antecipadamente a imagem do coirmão, olvidando o comportamento simétrico do Inter em 2008, o que nos leva ao item

4. Grêmio e Inter são iguais - um não vive sem causar sofrimento atroz ao outro!

Só me resta esperar que se conformem. Não há como fugir da lei do eterno retorno - aqui no Beira-Rio fizeste, lá no Maracanã pagarás…

I’m sorry!

A presente missiva também é dirigida ao prezado amigo Wild Horse que deve estar sofrendo igualmente as consequências da impensada atitude tomada no ano passado. I’m so sorry, too."

Wild Horse não tardou a responder, energicamente:

"Prezada jornalista

Provocado que fui, ao final do seu comentário ao brilhante artigo do Dr. Ruy, em função da verdadeira “cachorrada” que o Inter fez impensadamente ao final do ano passado, ao colocar seus reservas em partida decisiva contra o São Paulo e que interessava sobremaneira ao nosso coirmão gaúcho venho interpor as seguintes considerações:

- é verdadeiro, sim, o ditado aquele que diz - aqui se faz, aqui se paga - e por isso o mínimo que podemos esperar do Grêmio na partida contra o Framengo no próximo domingo é que lute bravamente, mesmo com seus reservas, como o Inter fez no ano passado contra o são Paulo - afinal não perdemos de muito, se bem me lembro

- o Grêmio poderá, ao apagar das luzes deste campeonato, desmanchar o vaticínio de que não ganha de ninguém fora do Olímpico, fazendo um golzinho só que seja (nem que seja de impedimento) aos 48′ do segundo tempo, resgatando assim a sua dignidade de clube vencedor, principalmente agora que tem um treinador de verdade, já que o mercenário Autuori já se mandou. Menos mal que deixou uns bons trocados pela rescisão. Oxalá não tivesse vindo e quem sabe o grêmio estivesse disputando o título e essa partida às “veras”

- relembrando Honório Lemes, eu diria aos gremistas: “Não tá morto quem peleia …”

Pois é, vamos esperar para ver que bode vai dar. O que vier é lucro, porquanto o Inter com este treinador tampão e vesgo, ainda por cima, como diz o Ruy até que chegou longe demais (com a ajuda do glorioso coirmão).

Antes de finalizar gostaria de fazer uma breve observação a respeito do artigo do Dr. Ruy no tocante à compra dos 24 gremistas unistaldenses a troco de ovelhas. Coisa feia o que o Sr. fez doutor - comprar gente a preço de ovelhas!!! Eu particularmente não acredito que os gremistas se dêem tão pouco valor (não que a carne de ovelha não tenha um valor enorme, principalmente se acompanhada de um ensopado de mandioca) e por isso não espero outro resultado que não seja a vitória com o Maracanã lotado no próximo domingo.

Avante imortal TRICOLOR! Dá-lhe Grêmio!"

Aguardem! A qualquer momento, novos e emocionantes episódios. Aceitamos participações gremistas, coloradas e de outras bandeiras, em alto nível!

Nenhum comentário: