Acompanhando Interface Ativa!

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Vida, milagre, sabedoria & paciência

Nilson Souza, sensibilíssimo colunista de Zero Hora, escreve, hoje, que, em seu calendário de mesa, há uma frase de Albert Einstein: "Existem apenas duas maneiras de ver a vida. Uma é pensar que não existem milagres e a outra é que tudo é um milagre."

E fala sobre a pressa que toma conta das pessoas quando o ano se aproxima do fim, dizendo que é um "...tempo de bipolaridade, de euforia e depressão."

E indaga: "Temos pressa de quê?

Se não existem milagres, é bom que façamos as coisas devagar e bem-feitas, já que a construção do mundo depende da nossa inteligência e da nossa capacidade de realizar. Se tudo é fruto de um prodígio acima da nossa compreensão, de um sopro no barro ou de uma explosão galáctica, mais razão ainda para curtir com gosto e prazer a parte que nos toca. Como não posso parar o planeta, nem fazer a vida recuar, faço o que está ao alcance de minhas mãos e retrocedo duas folhas no calendário. Encontro em setembro uma frase de Santo Agostinho - ou atribuída a ele, sempre é bom frisar - que talvez seja a resposta para esta angustiada reflexão: "Não há lugar para a sabedoria onde não há paciência."

Então, caros, a paciência é uma virtude, especialmente praticada pelos sábios. Milagre? Não, hábito!

Um comentário:

Cris disse...

Amiga, hoje tire um tempinho para "visitar" as amigas! o teu blog está ótimo, como sempre! Leitura boa e com sábias palavras, como sempre! Abraços!!!