Acompanhando Interface Ativa!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Venezuelanos terão três minutos para tomar banho

O chefe bolivariano Hugo Chávez pediu que a população pare de cantar no banho e que fique só três minutos sob o chuveiro para economizar energia e água. “Algumas pessoas cantam no banheiro por meia hora. Não, garotos, três minutos é mais do que suficiente. Eu contei, três minutos, e eu não tenho fedor”.

A Venezuela que investe tanto em armas, está enfrentando problemas no abastecimento d'água e eletricidade. Vários blecautes aconteceram ao longo do último ano.

A economia está estagnada, o custo de vida está altíssimo, os serviços públicos deficientes e o governo parece incapaz de resolver os problemas mais comuns. Essa é a percepção dos venezuelanos, segundo pesquisa mensal realizada pela Datanalisis. A popularidade de Chávez caiu de 61% logo após o referendo em fevereiro deste ano, para 52%, no mês passado.

Chávez vem “alertando” a população em seus discursos, que “esses três últimos meses do ano serão de “grande ofensiva em todas as áreas: política, social, econômica e na política interna e externa”, como se quisesse dizer que uma força maligna está agindo para desestabilizar o governo.

Talvez o problema de Chávez seja justamente a falta de banho...

Fonte: Prosaepolitica

3 comentários:

Edward de Souza disse...

Olá minha amiga Nivia, bom dia!
Falta agora o Chavés colocar um "gorila" no banheiro de cada um dos moradores daqueles País, com um cronômetro, para obrigá-los a cumprir a determinação de tomar um banho em três minutos. Será que começa a contagem depois que o coitado tira a roupa e está debaixo do chuveiro, ou ainda com a roupa?

Esses ditadores da América do Sul investem pesado toda a economia do País em armamentos sofisticados. Jogam pelo ralo o dinheiro do povo, não investem em energia e o povo que paga o pato. Enquanto isso, Nivia, a violência campeia nestes países e o Brasil não está fora desse contexto, basta ver o ocorrido na semana passada no Rio de Janeiro, onde 35 pessoas até agora perderam a vida na guerra do tráfico no Morro do Macaco.

Se não fosse trágica essa medida do Governo venezuelano, Nivia, seria hilário imaginar o cidadão chegando em casa, cansado do trabalho, sujo e se preocupando em não exceder três minutos no banho. E o Chávez é mesmo cara de pau, não? Dizendo que ele não passa de três minutos no banho porque não tem fedor. Até acredito, fica sentado o dia inteiro planejando besteiras. Cansar como?

Um forte abraço, Nivia...

Edward de Souza

J. Morgado disse...

Olá Nívia

Do jeito que a coisa anda na Venezuela, o líquido para se tomar banho será gasolina. Afinal o combustível tão caro para nós (autosuficientes)é quase de graça naquele país.

Paz. Muita Paz.

J. Morgado

Márcio Brasil disse...

O problema é que esse presidente da Venenuela é um porco "chauvesnista"...

De qualquer forma, ele chama a atenção para a necessidade de se economizar água. Porém, três minutos é difícil.

Um abração, Nívia!