Acompanhando Interface Ativa!

segunda-feira, 25 de maio de 2009

A maior flor do mundo

Admiro muito o escritor português José Saramago e visito diariamente o seu blog O Caderno de Saramago (registrado na barra lateral, em Minha lista de blogs). Nesse espaço ele escreve sobre diversos assuntos e, eventualmente, aborda temas ligados às suas obras. Hoje, ao abri-lo, encontrei uma bela história sobre a sua dificuldade de escrever para crianças:

"...quando eu ainda não passava de um escritor principiante, um editor de Lisboa teve a insólita ideia de me pedir que escrevesse um conto para crianças. Não estava eu nada certo de poder desobrigar-me dignamente da encomenda, por isso, além da história de uma flor que estava a morrer à míngua de uma gota de água, fui-me curando em saúde pondo o narrador a desculpar-se por não saber escrever histórias para a gente miúda, a quem, por outro lado, diplomaticamente, convidava a reescrever com as suas próprias palavras a história que eu lhes contava."

"...Passou o tempo, escrevi outros livros que tiveram melhor sorte, e um dia recebo uma chamada telefónica do meu editor Zeferino Coelho a comunicar-me que estava a pensar em reeditar o meu conto para crianças. Disse-lhe que devia haver um engano, porque eu nunca tinha escrito nada para crianças. Quer dizer, havia esquecido totalmente o infausto acontecimento. Mas, há que dizê-lo, foi assim que começou a segunda vida de “A maior flor do mundo.”

"...Há alguns anos, Juan Pablo Etcheverry e Chelo Loureiro procuraram-me com o objectivo de fazer da “Flor” uma animação em plastilina, para a qual Emilio Aragón já tinha composto uma bela música. Pareceu-me interessante a ideia, dei-lhes a autorização que pediam e, passado o tempo necessário, inútil dizer que depois de muitos sacrifícios e dificuldades, o filme foi estreado. Eu próprio apareço nele, de chapéu e bastante favorecido na idade. São quinze minutos da melhor animação, que o público tem aplaudido em salas e festivais de cinema,...a mostrar como neste mundo tudo está ligado a tudo, sonho, criação, obra. É o que nos vale, o trabalho."

É encantador! Assista o filme:

Nenhum comentário: