Acompanhando Interface Ativa!

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Câmara Federal lança projeto Acompanhe seu deputado

A Câmara dos Deputados lançou, nesta terça-feira, (28), um serviço que permite acompanhar a atuação dos parlamentares por e-mail, através de boletins que trazem informações sobre a sua atuação.

Chamado de “Acompanhe seu deputado”, o projeto possibilita que qualquer pessoa receba informações sobre como determinado parlamentar votou um projeto, discursos que fez, projetos apresentados, se trocou de partido e notícias dos veículos de imprensa da Casa. Um dos objetivos do serviço é facilitar o acompanhamento da atuação do parlamentar.


As informações enviadas pelo boletim já são disponibilizadas no site da Casa. “A pessoa teria que acessar constantemente o site para verificar se tem um discurso novo, um projeto de lei novo apresentado pelo deputado. Dessa forma, a pessoa acessa o site, seleciona o deputado ou deputados em quem que tem interesse e passa a receber um boletim com as formas de atuação do parlamentar”, explica o diretor do Centro de Informática da Câmara, Fernando Torres.

Para se cadastrar, é preciso acessar o site da Câmara www.camara.gov.br e clicar em “Deputados” ou “Transparência”. No cadastro, é possível selecionar um ou mais deputados e as informações que a pessoa deseja receber. O boletim será enviado a cada 15 dias. O deputado que quiser poderá ter acrescentado, ao fim do boletim, um link para sua página institucional ou pessoal.

A Câmara já possui um serviço de acompanhamento de projetos de lei. A tramitação é enviada por e-mail para os usuários cadastrados. O serviço, disponível desde 2001, tem cerca de 100 mil usuários. Para o próximo ano, a idéia é oportunizar o acompanhamento da execução do Orçamento da União por e-mail.

A proposta é interessante porque possibilita acesso direto do eleitor à produção e à performance do seu deputado, desde que todos os dados sejam disponibilizados. Cabe ao usuário do serviço interessar-se pela produtividade do parlamentar e monitorá-lo constantemente, afinal o voto é uma delegação do eleitor para que o deputado o represente e trabalhe na defesa de seus interesses. Justamente pela frouxidão ou inexistência de ação fiscalizatória da sociedade é que acontecem os constantes desmandos e escândalos de corrupção. Para que esse serviço atinja seus objetivos não basta receber material, é preciso avaliar a qualidade da atuação parlamentar, criticar e exigir retorno. Será que funciona?

Nenhum comentário: