Acompanhando Interface Ativa!

terça-feira, 17 de junho de 2008

Difícil decisão

Na tarde de 16 de junho, Vulmar Leite (PSDB), até então pré-candidato a prefeito, comunicou oficialmente aos presidentes do PDT e do DEM a decisão da Executiva do PSDB de retirar o seu nome da disputa, após leitura crítica das condições políticas e de infra-estrutura para sustentar a campanha eleitoral que se aproxima.

A seguir, alguns trechos da carta encaminhada ao PDT e ao DEM:

Sobre o Fórum das Oposições:

“... após meses de intensas e infrutíferas discussões entre PSDB/PDT e PMDB, chegamos às vésperas das convenções partidárias sem propostas comuns de oposição ao continuísmo cimentado pelo PP. A unidade de propósitos, tão sonhada, não vingou e, ainda, gerou nova situação difícil de resolver – a desmobilização das Oposições, cujos partidos e militantes, sem vislumbrar um horizonte factível, perderam tempo precioso na operacionalização da campanha”.

Sobre as limitações materiais para a campanha:

“Nessa hora, é importante compreender que, lamentavelmente, todos os partidos do espectro oposicionista sofrem de uma limitação grave que lhes restringe os movimentos – a falta de estrutura material que impede a realização, embora mínima, das ações que fazem parte de uma campanha eleitoral. Me entristece, também, perceber que companheiros de memoráveis lutas passadas estão se afastando da vida política, desencantados com as dificuldades ou, quem sabe, premidos pelas circunstâncias, para preservar suas atividades profissionais, tal o aparelhamento ideológico que hoje campeia em Santiago, por conta dos interesses do continuísmo conservador que impera, soberano”.

Sobre a decisão de não concorrer:

“...Ao analisar essa realidade, a Comissão Executiva Municipal do PSDB chegou à conclusão de que, devido à fragilidade da estrutura partidária existente, não deveria impor-me mais um sacrifício pessoal, mesmo que representasse uma oportunidade palpável para atingir um objetivo comum a todos os militantes do partido. Acolhi estas razões e concordei com a decisão”.

Sobre a decisão do PSDB de continuar apoiando a unidade das Oposições:

“...Essa decisão partidária me sensibiliza, pois demonstra que, além de apreço e respeito pela minha pessoa, o PSDB mantém apoio incondicional à unidade das Oposições, comprovando o espírito público de seus dirigentes e militantes e a consciência de que a unidade e o projeto político de desenvolvimento são mais importantes do que nomes. Assim, é mister que os partidos de Oposição assentem-se, novamente, na derradeira missão de encontrar o seu representante de consenso, aquele que os levará à vitória, superando intransigências, intolerâncias e vaidades, por um objetivo incontavelmente maior em importância, que é o bem-estar da comunidade santiaguense; assegurando-lhe, novamente, o protagonismo das ações em busca do desenvolvimento e da sustentabilidade, proporcionando vida digna e oportunidades iguais para todos”.

Sobre suas crenças e convicções:

“...Ao longo de minha vida pública experimentei muitas conquistas, superei grandes obstáculos e enfrentei outros tantos insucessos, motivado pela consciência de que é preciso agir, trabalhar, tomar atitudes, tendo em vista uma causa maior – um ideal, que moveu e ainda e sempre moverá todos os meus atos – a certeza de que é preciso evoluir na busca do bem comum, operando para que seja assegurada justiça social e melhor qualidade de vida para os cidadãos. Jamais desistirei de minhas crenças, mas permito-me não prosseguir em direção que afete a convicção de outras pessoas, em detrimento de uma causa que deve pairar acima de personalismos”.

Vulmar Leite enalteceu a postura ética responsável e solidária do PDT e do DEM e esclareceu que vai continuar participando do processo eleitoral, agora não mais como pré-candidato, dando a sua contribuição para que os anseios de todos os companheiros sejam realizados.

Nenhum comentário: