Acompanhando Interface Ativa!

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Standard and Poor's prevê enfraquecimento do real

Depois de elevar o Brasil a grau de investimento, o equivalente a declarar ao mercado mundial que o Brasil é um excelente país para receber investimentos, a Agência de Classificação de Risco Standard & Poor's pediu mais rigor do país com as suas contas públicas. A diretora para ratings soberanos da agência, Lisa Schineller, enfatizou a necessidade do governo de perseguir reformas econômicas que contribuam para a redução da carga da dívida pública.

Lisa Schineller disse que isso é primordial agora, já que sua expectativa é de enfraquecimento do real. Ela explicou que isso deve acontecer, apesar do fluxo de capitais que o grau de investimento deve trazer para o país. O problema é que o Brasil terá seu saldo comercial ainda mais prejudicado, justamente porque haverá uma entrada maior de moeda estrangeira. Isso vai piorar o saldo da conta corrente. Esta condição, em um segundo momento, deixará o real mais fraco.
Lisa destacou que a S&P está alinhada com as previsões de consenso do mercado de que o Banco Central deve elevar a Selic, a taxa básica de juros da economia, em cerca de dois pontos porcentuais no total. Hoje a Selic está em 11,75% ao ano. Este cenário, segundo ela, só poderá mudar a partir de uma melhor gestão das contas públicas. Ela destacou que "os esforços para trazer a política fiscal para mais perto da de outros países do nível “investment grade” são chave para o Brasil continuar a subir na escala de ratings".

Nenhum comentário: