Acompanhando Interface Ativa!

sábado, 24 de maio de 2008

À procura de um sentido para a vida

"Na definição de Carlos Heitor Cony, todo ser humano é um poeta-trágico. Um claro-escuro. Poeta, porque iluminado pelo senso de beleza; trágico, porque ensombrecido pela consciência do próprio fim.

Se o primeiro nos concede alegria pela fruição estética da vida, o outro nos impregna de tristeza, pelo sentimento de que nos falava Miguel Unamuno, ao sabermos de nossa transitoriedade neste mundo.

Mesmo aqueles que armados pela fé, vislumbram vida além-túmulo, mesmo para esses, a esperança do renascimento não alivia de todo a certeza da finitude da sua passagem terrena.
Por isso, buscamos desesperadamente um sentido para a vida, a se traduzir num projeto profissional ou afetivo, que infunde relativa conformação com a morte, ainda assim indesejada, mas aceita, quando missão auto-imposta a ser cumprida".
(Jefferson Péres em discurso pronunciado no Congresso, em 28 de abril de 1999, por ocasião do primeiro aniversário da morte do deputado Luiz Eduardo Magalhães, filho do então senador Antonio Carlos Magalhães.)

Nenhum comentário: