Acompanhando Interface Ativa!

quarta-feira, 2 de abril de 2008

Diário dos movimentos do mundo

Cresce, a cada dia, o movimento pela libertação de Ingrid Betancourt, política franco-colombiana que é mantida refém das FARC há seis anos. E a negociação precisa ser rápida porque a sua vida está em perigo – Ingrid sofre de Leishmaniose, Hepatite B e Malária – três doenças terríveis para o corpo humano suportar separadamente, imagem juntas!

Não dá para entender porque Ingrid Betancourt tem sido submetida a esta lenta agonia, em contínua movimentação pela mortal floresta equatorial tórrida, úmida, cheia de perigos e de doenças. Ou melhor, dá, sim! Ela é um escudo perfeito, uma garantia de troca importante para os guerrilheiros narcotraficantes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, agora bandidos que abriram mão de suas crenças, tais quais os seus companheiros fanáticos fundamentalistas que campeiam pelo mundo semeando o horror e a morte.

No final do ano passado foi lançado livro em que Ingrid comenta a sua situação, em longa carta dirigida à sua mãe, Iolanda Pelucio. Cartas à mãe expõe ao mundo o sofrimento e a desesperança de uma mulher cuja única escolha é não pensar, possivelmente para conservar a lucidez.

Nenhum comentário: